Volume
Rádio Offline
Redes
Sociais
A origem do programa:
Com 81 anos de existência, “A Voz do Brasil” foi criada no início do governo Getúlio Vargas, em 1935, com o nome “Programa Nacional”. Em 1938, durante a ditadura do Estado Novo (1937-1945), passou a ser “Hora do Brasil” e a ter transmissão obrigatória. O programa foi rebatizado com o atual nome em 1971 (também num período de ditadura, desta vez militar), ainda com objetivo formal de divulgar as ações do governo federal, do Legislativo e do Judiciário. O passado atrelado à ditadura é quase sempre o argumento usado pelas emissoras na tentativa de derrubar a obrigatoriedade de transmissão no horário previsto pela legislação. Para entidades como a Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão) e executivos, o tom oficial da cobertura persiste e por vezes a programação é usada como “palanque” por parlamentares. Dentro dos 60 minutos de programação, 25 minutos são dedicados ao governo federal e o restante a notícias da Câmara, do Senado e do Judiciário. Nos últimos anos, mais de um projeto para mudar o modelo de exibição da “Voz do Brasil” já foi apresentado na Câmara e no Senado. Houve iniciativas tanto para desobrigar totalmente a retransmissão quanto para exigir que as emissoras de televisão também retransmitissem. O texto agora em discussão propõe alterações menos profundas, mas ainda assim causa divergências.