Volume
Redes
Sociais
Vereadores participam de audiência sobre permanência e funcionamento de bancos postais no interior do RN
01/09/2017 - 5h56 em Novidades

Os vereadores Antônio de Marquinha(PROS), Leandro Costa(PSD), Júnior de Joquinha(DEM) e Val Araújo(PSD), estiveram nesta quinta-feira(31), na capital do estado, onde participaram na assembleia legislativa de uma audiência pública onde foi discutida o fechamento dos bancos postais que funcionam em 118 das 174 agências dos Correios no Rio Grande do Norte. O debate contou com a participação de parlamentares, representantes dos municípios, Correios e sindicatos. O representante dos Correios, o gerente de segurança das agências da estatal no Rio Grande do Norte, explicou os motivos pelos quais já ocorreu a suspensão dos serviços em algumas das agências. Segundo ele, os recorrentes casos de violência no estado ensejaram mais investimentos na área de segurança, já que as agências postais se tornaram alvo dos criminosos. Os valores investidos somente em vigilância, ainda de acordo com Edson, superam R$ 11 milhões no Rio Grande do Norte. Porém, com a crise financeira, a estatal já está desativando o serviço. Segundo Marconi Edson, a empresa não tem caixa para arcar com todos os serviços de vigilância, mesmo tendo feitos cortes a partir de hoje só terá 40% das unidades com o serviço de vigilância. Nelas, só haverá consulta de crédito, abertura de contas, mas sem fluxo de dinheiro, como depósitos ou saques. Infelizmente, essa é a situação. Uma alternativa levantada pelo representante dos Correios foi que ocorresse parceria entre os municípios com a estatal para que houvesse uma contrapartida ou custeio desses gastos com vigilância. Caso não seja possível, de acordo com ele, a tendência é que os Correios não tenham mais condições de manter os serviços dos bancos postais. Até o dia 11 de outubro o correios irá manter os vigilantes em parte dessas agências, que é o caixa que possui para o custeio. Os Correios discutirão com o Banco do Brasil, que é responsável pelo serviço de banco postal, se será mantido o contrato.

 

 

COMENTÁRIOS